Anúncio
in

Destaques do dia: Brasil abre 219 mil empregos formais; Mercado corta previsão de inflação; INSS tem novas regras para auxílio-doença; Datas dos Auxílios

O Banco Central divulgou a nova projeção do mercado para a inflação de 2022 e 2023, que teve queda em relação à semana anterior. Enquanto isso, o país registrou a abertura de quase 219 mil vagas de emprego formal.

Destaques do dia: Brasil abre 219 mil empregos formais - Foto: Reprodução
Anúncio

O Banco Central divulgou a nova projeção do mercado para a inflação de 2022 e 2023, que teve queda em relação à semana anterior. Enquanto isso, o país registrou a abertura de quase 219 mil vagas de emprego formal em julho.

Na última segunda-feira, 29, o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) divulgou novas regras para concessão do auxílio-doença. As mudanças afetam a perícia médica em pedidos feitos pelo aplicativo. No campo dos benefícios sociais, novos pagamentos de Auxílio Brasil, Auxílio Caminhoneiro e Auxílio Taxista estão marcados para setembro. Veja mais detalhes nos destaques desta terça-feira, 30.

Mercado reduz previsão para inflação

Anúncio

O Banco Central divulgou ontem seu último Boletim Focus com as previsões do mercado para a economia do país. Foi registrada uma nova queda na inflação esperada para 2022, de 6,82% para 6,70%.

Também houve corte na inflação oficial prevista para o país em 2023, que passou de 5,33% para 5,30%. Essa foi a nona redução consecutiva nas estimativas dos agentes financeiros para 2022, e a segunda para o próximo ano.

Anúncio

A meta do governo para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ao final deste ano é de 3,5%, com tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo. Já a meta para o próximo ano é de 3,25%, também com intervalo de tolerância. Em julho, o medidor oficial da inflação recuou 0,13%, a primeira desinflação em muitos meses. Mesmo assim, o IPCA acumula alta de 11,39% em 12 meses, e de 5,79% desde janeiro.

Novas regras para concessão do auxílio-doença

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) publicou as novas regras para concessão do auxílio-doença, como é conhecido o benefício por incapacidade temporária. O documento desobriga aos segurados a realizarem a perícia médica quando a solicitação é feita via aplicativo.

Anúncio

O solicitante deverá ser informado de que o benefício terá duração máxima de 90 dias, consecutivos ou não, conforme estabelecido anteriormente. Caso a soma dos períodos de duração ultrapasse o prazo, será necessário agendar uma perícia presencial.

A portaria prevê ainda que o segurado não poderá solicitar o reestabelecimento dos pagamentos concedidos por meio de análise documental em prazo inferior a 60 dias quando o motivo for o mesmo. Será preciso realizar um novo requerimento 30 dias após a última análise.

Anúncio

O beneficiário do INSS que já está com a perícia marcada terá a opção de desistir do exame e proceder com o pedido online, desde que a data de emissão do atestado ou laudo não ultrapasse 30 dias após a mudança para análise documental.

Mesmo assim, ele poderá ser direcionado para a perícia presencial, sendo mantida a data do requerimento original. Em caso de falta de agendamento no prazo de 30 dias, o processo será arquivado por desistência do pedido.

Quase 219 mil vagas formais são abertas no país em julho

Anúncio

O Ministério do Trabalho divulgou dados que mostram a criação de 218.902 postos de trabalho com carteira assinada em julho. Esse é o sétimo resultado positivo do mercado formal no Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). Mesmo assim, o número foi o pior desde abril, quando cerca de 200 mil vagas foram criadas. No mês passado, foram registradas 1.886.537 admissões e 1.667.635 demissões.

A quantidade de vínculos celetistas no país totalizou 42.2 milhões, alta de 0,52% na comparação com o final do primeiro semestre. Um total de 1.560.896 novos empregos com carteira assinada foram criados desde o início do 2022, considerando o estoque de entradas e desligamentos.

O setor com o maior número de contratações dentre os cinco avaliados foi o de serviços, com 81.873 postos formais abertos. O ramo de indústrias também teve mais contratações do que demissões em julho, com saldo positivo de 50.503 empregos.

Calendários do Auxílio Brasil e auxílios para caminhoneiros e taxistas

Agosto começou com a ampliação do Auxílio Brasil e criação de novos benefícios para caminhoneiros e taxistas. As medidas previstas na emenda constitucional aprovada pelo Congresso seguem até dezembro para a população de todo o país.

O Auxílio Brasil passou de R$ 400 para R$ 600 mensais, além de ter incluído cerca de 2,2 milhões de famílias em sua folha de pagamento. Já os auxílios para caminhoneiros autônomos e taxistas pagam parcelas de R$ 1 mil por mês para profissionais que se enquadram nas regras.

Embora o governo tenha sinalizado que planeja antecipar o pagamento do primeiro benefício, a informação ainda não foi confirmada. Com isso, segue valendo o calendário divulgado anteriormente, que tem como referência o final do Número de Identificação Social (NIS) dos beneficiários:

  • NIS final 1: recebe dia 19 de setembro;
  • NIS final 2: recebe dia 20 de setembro;
  • NIS final 3: recebe dia 21 de setembro;
  • NIS final 4: recebe dia 22 de setembro;
  • NIS final 5: recebe dia 23 de setembro;
  • NIS final 6: recebe dia 26 de setembro;
  • NIS final 7: recebe dia 27 de setembro;
  • NIS final 8: recebe dia 28 de setembro;
  • NIS final 9: recebe dia 29 de setembro;
  • NIS final 0: recebe dia 30 de setembro.

Já a data de pagamento do Auxílio Caminhoneiro depende do prazo no qual o profissional se regularizou para receber. A rodada de setembro poderá reunir a primeira e a segunda parcelas, ou ser a terceira cota. Veja o calendário:

Data de cadastramentoData do pagamento
Até 22 de julho9 de agosto (1ª e 2ª parcelas)
De 15 a 29 de agosto6 de setembro (1ª e 2ª parcelas)
Até 11 de setembro24 de setembro (3ª parcela
Até 9 de outubro22 de outubro (4ª parcela)
Até 13 de novembro26 de novembro (5ª parcela)
Até 4 de dezembro17 de dezembro (6ª parcela)

O mesmo acontece com o Auxílio Taxista, já que algumas prefeituras levaram mais tempo para enviar os dados dos profissionais aptos a receber. Alguns aprovados receberão a terceira parcela em setembro, enquanto outros terão acesso às primeiras. Confira:

ParcelaData do pagamento
1ª e 2ª parcelas16 de agosto
1ª e 2ª parcelas para quem foi inscrito depois30 de agosto
3ª parcela24 de setembro
4ª parcela22 de outubro
5ª parcela16 de novembro
6ª parcela17 de dezembro
Anúncio