Anúncio
in

Saque das cotas do PIS/Pasep está liberado para 10 milhões de trabalhadores

Cerca de 10 milhões de pessoas que trabalharam com carteira assinada podem resgatar um total de R$ 23 bilhões em recursos.

Foto: Reprodução
Anúncio

Mais de R$ 23 bilhões estão parados em contas bancárias aguardando cerca de 10 milhões de trabalhadores. Essas pessoas trabalharam com carteira assinada entre os anos de 1970 e 1988, mas não sacaram as cotas do PIS/Pasep na época em que foram pagas.

Os recursos foram incorporados ao FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), e até 2019 só podiam ser resgatados apenas em casos específicos. Contudo, uma medida provisória editada pelo governo autorizou o saque integral pelos cotistas.

Anúncio

Desde então, poucos funcionários de empresas privadas e servidores públicos da época procuraram seus direitos. Por isso, a Defensoria Pública da União pediu que a Caixa Econômica Federal informe os beneficiários sobre sua existência.

Como sacar as cotas do PIS/Pasep?

Para aqueles que são correntistas da Caixa, o crédito pode ter sido realizado de forma automática. Neste caso, basta utilizar o Cartão do Cidadão em um terminal de autoatendimento, lotérica ou correspondente Caixa Aqui para retirar quantias de até R$ 3 mil.

Anúncio

Já quem não tem vínculo com o banco ou quer sacar valores maiores precisa comparecer a uma agência do banco estatal. Basta apresentar um documento oficial com foto para ter acesso às cotas.

E se o trabalhador já tiver falecido?

Na hipótese de falecimento do cotista, seus dependentes legais passam a ter direito ao saque. O interessado precisa apresentar, além do documento de identificação, a certidão de óbito e um comprovante do vínculo familiar com o falecido, como a declaração de dependentes expedida pelo INSS.

Anúncio