Anúncio
in

Se você mora nestas cidades, o auxílio de R$ 500 pode ser seu

Foto: Reprodução
Anúncio

Milhares de pessoas em situação de vulnerabilidade estão recebendo o auxílio no valor de R$ 500 neste mês de agosto. Os recursos são destinados aos moradores dos 57 municípios em situação de emergência do estado do Alagoas, que foram afetados pelas fortes chuvas.

Chamado de Auxílio-chuva, o benefício foi dividido em 4 parcelas, a serem pagas nos seguintes meses: junho, julho, agosto e setembro. Ao todo, cerca de 9.128 famílias já foram contempladas com os repasses.

Anúncio

Os depósitos das parcelas de R$ 500 às famílias estão sob responsabilidade da Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social (Seades). O montante separado, e que será destinado ao Auxílio-Chuva, é de R$ 7,7 bilhões. Confira a seguir a lista de cidades alagoanas contempladas.

Municípios que vão receber o auxílio de R$ 500

Veja abaixo uma lista de alguns dos 57 municípios do estado de Alagoas que decretaram estado de emergência:

  • Pão de Açúcar
  • Paulo Jacinto
  • Quebrangulo
  • Santana do Mundaú
  • São José da Laje
  • Satuba
  • Taquarana
  • União dos Palmares
  • Viçosa
  • Teotônio Vilela
  • Atalaia
  • Branquinha
  • Cacimbinhas
  • Cajueiro
  • Capela
  • Limoeiro de Anadia
  • Murici

Como se inscrever no Auxílio-Chuva?

Anúncio

Para se inscrever no Auxílio-Chuva de Alagoas, o encarregado da família precisará informar todos os dados de quem mora na casa. Isso deve ser feito através de documentação oficial.

Sendo assim, podem ser solicitados os seguintes dados:

  • O nome do responsável familiar
  • O número de integrantes da família e os seus nomes
  • O endereço anterior (da casa alagada) e o atual
  • O telefone para contato;
  • O CPF e RG de todos os membros da casa; e
  • O Número de Identificação Social (NIS) da família.
Anúncio

A respeito dos depósitos, eles são feitos pela Caixa, com repasses disponíveis por meio de contas dentro do Caixa Tem. Interessados em saber se fazem parte da lista de contemplados devem acessar o site da Seades.

Anúncio