Anúncio
in

Você ainda pode sacar o PIS/Pasep de até R$ 1,2 mil; saiba como fazer

Foto: Reprodução
Anúncio

O trabalhador que atua com carteira assinada ou como servidor público pode contar com o abono salarial PIS/Pasep. Esse benefício é pago para aqueles que recebem até dois salários mínimos mensais, em média, e cumprem os demais requisitos.

Leia mais: Benefício tem data de pagamento definida: veja quando serão realizados os saques

Anúncio

Em 2022, os recursos foram depositados entre março e junho para mais de 20 milhões de pessoas. Embora o calendário tenha chegado ao fim, o prazo para sacar o dinheiro segue até 29 de dezembro.

Como funciona o PIS/Pasep?

O abono salarial normalmente é pago no ano seguinte ao período trabalhado, mas em 2020 o governo precisou poupar dinheiro e decidiu adiar os repasses. Dessa forma, os pagamentos ocorreram no primeiro semestres deste ano, enquanto o benefício referente a 2021 ficou para o próximo ano.

Anúncio

Cada trabalhador pode sacar até um salário mínimo (R$ 1.212), de acordo com o número de meses de atividade profissional no ano considerado para apuração. Segundo o Ministério do Trabalho e Previdência, mais de 481 mil pessoas anda não resgataram o PIS/Pasep de 2020.

Como realizar o saque?

O primeiro passo para ter acesso ao dinheiro é fazer uma consulta no aplicativo Carteira de Trabalho Digital (CTPS Digital) ou no portal Gov.br. Nessas plataformas, o trabalhador consegue descobrir as datas de pagamentos, os valores e outras informações sobre o abono salarial.

Anúncio

A princípio, os recursos já foram disponibilizados pela Caixa Econômica Federal (PIS) e pelo Banco do Brasil (Pasep). Mas, caso seja necessário, é possível solicitar a reemissão do crédito nas unidades do Ministério do Trabalho ou pelo e-mail [email protected] (trocando “uf” pela sigla do estado).

Esse mesmo procedimento também serve para quem deixou de sacar o abono PIS/Pasep referente a 2019. E relembrando: o prazo para sacar o benefício vai até 29 de dezembro.

Anúncio